Barra do Bugres - MT, 23 de setembro de 2017
 
 
 
Câmara de Denise afasta prefeita por improbidade administrativa

Publicado em 6 de setembro de 2017 as 11:16

Com 08 votos a favor contra 01, o Processo foi instaurado sob uma total falta de organização e respeito inadmissíveis para uma Casa de  Leis.

denise denise.jpg1 denise.jpg2Na noite desta terça feira (05), com o plenário lotado de munícipes o vereador relator ” Irmão Edivaldo”, fez uma leitura com algumas “falhas” e possíveis irregularidades cometidas pela gestão da prefeita Dra Eliane Lins da Silva.

Na oportunidade, item a item das possíveis irregularidades foram explicadas com exemplos claros com base na legislação .

Dentre falhas injustificáveis como a falta da obrigatoriedade  de repasse dos balancetes mensais ao legislativo, o não atendimento a um simples chamamento do legislativo para esclarecimentos mesmos que considerados corriqueiros, falta de alimentação de alguns sistemas fundamentais e obrigatórios para uma administração pública transparente, contratos duvidosos, duplos, super faturados, dentre muitos questionamentos, um exemplo que poderia ser cômico se não fosse trágico a aquisição de uma melancia faturada por mais de R$ 100,00 (cem reais).

Diante do exposto, foi aberta a votação para a Instauração da CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito

Com 08 votos a favor contra 01, o Processo foi instaurado sob uma total falta de organização e respeito inadmissíveis para uma Casa de  Leis.

A maioria  e dos vereadores falavam ao mesmo tempo,  a plateia se manifestava com palmas, vaias e o Presidente  perdeu totalmente o controle. A desordem se iniciava na própria tribuna, pelos próprios Edis, principalmente pelo Vereador que foi o único voto contrário – Elço Flávio.

Logo após a votação, partiu-se para a formação da CPI, e a muvuca só aumentou; o Presidente, mesmo com auxílio do Secretário e Advogado da casa se mostrou totalmente desorientado e despreparado para conduzir a sessão e a posterior votação.

Mesmo diante de disso, foi feita a votação e formada a Comissão com os seguintes Vereadores e respectivos cargos:

Audelino Primo – Presidente

Anderson Mendes – Relator

Elço Flávio – Membro

Logo após, o presidente chamou atenção dos presentes que já iam se retirando para um outro acontecimento ocorrido na tarde desta terça, onde estiveram envolvidos o vereador Audelino, um empresário do ramo da construção civil e a Polícia Militar.

Para sua surpresa, o vereador marcou o encontro e avisou a polícia que fez o  flagrante.

Diante do exposto, entendeu-se que ela, a prefeita já estava tentando obstruir as investigações mesmo antes do seu início.  Por isso foi aberta a votação para seu afastamento por 90 dias, para que o trabalho da Comissão aconteça da melhor forma possível. Mais uma vez, o único voto contrário foi do vereador Elço Flávio .

Segundo informações do Legislativo Municipal, o trâmite segue por alguns dias conforme regimento e legislação; mas provavelmente ainda hoje (quarta feira 06), a prefeita Dra Eliane Lins da Silva será notificada; e enquanto não se dê posse ao vice-prefeito “Zé da Farmácia’, quem responde pelo município é o presidente do Legislativo Renildo de Oliveira Soares.

Da redação com clikdenise

  Oferecimento
  Redes Sociais
  Oferecimento
Arara
ARARA
  Opine
Nenhuma enquete cadastrada.
  Vídeos
     
 
 
NOTÍCIAS

POLÍCIA
DESTAQUES
POLÍTICA
ESPORTES
VARIEDADES
OPINIÃO
VÍDEOS
EXPEDIENTE

ANUNCIE
CONTATO
FRANQUIA
QUEM SOMOS
NA MIRA DA LEI

TODOS OS DIREITOS
RESERVADOS
2009 - 2014